img - Akitas - brigas entre cães

Akitas - brigas entre cães


Perguntam-me:  "Tenho duas Akitas, a mãe de 6 anos e a filha de 2 anos e meio.  Sempre conviveram juntas, soltas, até que eu peguei um macho e quando ele cresceu (agora com 8 meses)as duas começaram a brigar feio. Será que se eu der o macho embora elas parariam de brigar, ou uma vez brigadas  elas nunca mais se dariam bem? Aguardo um retorno. Obrigada."

A experiência nos indica que uma briga feia entre duas fêmeas não tem retorno.   Sempre que aconteceu em nosso canil, ou em outros que conheço, repetiu-se quando houve oportunidade.  Nunca pensei em me descartar dos machos e nada impede a tomada de tal atitude.  Não custa tentar mas acredito que não voltará a existir convivência pacífica entre ambas.   O confronto provavelmente vai se repetir, mesmo mandando o macho para outro local.  Não se esqueça que ele delimitou o território e o cheiro fica. 

Se for tentada a hipótese (afastar o macho e colocar novamente as fêmeas juntas), deve-se estar com duas ou três  pessoas por perto, atentas para separar eventuais brigas, o que não é fácil quando se trata de duas fêmeas furiosas - se não for da maneira certa, sobra para quem se mete no meio.    Se ocorrer a briga, cada uma das fêmeas deve ser puxada pelas patas traseiras (daí duas pessoas, uma para cada).  A pessoa com a qual as duas fêmeas mais se relacionam deve ficar dando os comandos (para - não - ou o que for) e interferir diretamente junto às cabeças (para por guias, p.ex.) apenas quando perceber não haver mais perigo. 

Atenção - conheço casos de dedos perdidos e braços definitivamente marcados por se tentar separar brigas de akitas.   Incidente famoso deu-se em uma pista o ano passado, no qual o handler perdeu o movimento de um dedo e tem cicatrizes permanentes nos braços - e não é o único.  Eu também tenho as minhas.

Melhor é ter um canil e, enquanto uma fêmea está presa, a outra fica solta com o macho, fazendo-se o revezamento entre elas.  Os akitas costumam pular muros de 1:80 a 2:00 mts.  As grades do portão devem ser duplas, com intervalos pequenos para que não atravessem o focinho, impedindo que se peguem por elas.

É isso.  Boa sorte - depois nos dê notícia. 

Marcos Sollero, Akiteiro, com muito orgulho